O vinho concebido a partir da pesquisa do DNA da uva Tannat

Durante as investigações de DNA da uva Tannat, descobriu-se que a casta Petit Manseng compartilha com esta uma cepa comum de origem: a Manseng Noir. A vinícola uruguaia Bodega Cerro Chapeu concebeu, então, a coleção 1752 Gran Tradición para explorar sua tipicidade a partir de diferentes assemblages. O primeiro vinho dessa linha a chegar ao Brasil é o 1752 Gran Tradición Tannat – Cabernet Sauvignon – Arinarnoa 2016.

Esse tinto é um corte com 50% de Tannat, 30% de Cabernet Sauvignon e 20% de Arinarnoa. As uvas são vinificadas usando técnicas de intervenção mínima na adega de gravidade da vinícola. Cada variedade é envelhecida separadamente em barris de carvalho francês por 12 meses, depois são misturadas e engarrafadas com manuseio mínimo.

Conheça também outros vinhos da Bodega Cerro Chapeu: Ysern Reserva Tannat, Ysern Tannat Gran Reserva, Ysern Gran Tradición Tannat e Batovi Tannat T1 Single Vineyard.